Diabetes

  • Diabetes é uma doença muito complexa que deve ser tratada por Especialista (acesse cremers.org.br para saber se seu médico (a) é endocrinologista).
  • Hoje, no Brasil, existe aproximadamente 14 milhões de pessoas vivendo com diabetes, o que representa 7% da população.
  •  Pode ser que você ou alguém próximo tenha diabetes e não saiba. No mundo, 46% da população não sabe ter a doença, visto o diabetes poder ser uma doença silenciosa.
  • O diagnóstico tardio traz consequências e complicações graves, mas com atendimento especializado e tratamento adequado convive-se muito bem com o diabetes e evita-se as complicações como cegueria, insuficiência renal e amputações.
  • Lembre-se: ninguém morre de diabetes, e sim do mau controle da doença.

Tipos de Diabetes

Descubra abaixo quais as principais diferenças entre os tipos de Diabetes.

O QUE É DIABETES?

Diabetes é uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. Assim, ocorre um excesso de glicose (açúcar) no sangue.

Lembre-se: ninguém morre de diabetes, e sim do mau controle da doença!

Tipos de Diabetes

Descubra as principais diferenças entre os tipos de Diabetes.

Não fique em dúvida.

O diagnóstico precoce evita grandes complicações.

DIABETES TIPO 1

5 e 10% dos casos de diabetes.

Aparece geralmente na infância ou adolescência, mas pode ser diagnosticado em adultos também.

O sistema imunológico ataca equivocadamente as células beta, que são as produtoras de insulina. Logo, pouca ou nenhuma insulina é liberada para o corpo. Como resultado, a glicose fica no sangue (hiperglicemia)

O tratamento é realizado  com insulina, cuidados alimentares e atividade física.

A mais frequente

DIABETES TIPO 2

Cerca de 90% das pessoas com diabetes têm o Tipo 2.

Aparece quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina que produz; ou não produz insulina suficiente para controla a taxa de glicemia. Isso acontece, principalmente, devido a uma dieta irregular e sedentarismo. Não podemos esquecer que existe também o fator genético.

Se manifesta mais frequentemente em adultos, mas crianças também podem apresentar.

O tratamento é individualizado e envolve atividade física, planejamento alimentar, medicamentos orais e insulina quando necessário.

DIABETES GESTACIONAL

  • É o aumento dos níveis de glicose sanguínea (hiperglicemia) cujo início ou detecção ocorre durante a gravidez
  • No Brasil, em torno de 7% das gestações são complicadas pela hiperglicemia gestacional.
  • A maior parte dos casos de diabetes gestacional se resolve após o parto.
  • As complicações mais frequentemente associadas ao diabetes gestacional são:

– para a mãe:  pré-eclâmpsia e necessidade de cesariana;

– para o bebê: a prematuridade, a macrossomia (peso ao nascimento > 4 kg), a distocia de ombro, a hipoglicemia e a morte perinatal

  • O diagnóstico correto, o tratamento e acompanhamento adequados são capazes de evitar esses complicações.

PRÉ-DIABETES

O termo pré-diabetes é usado quando os níveis de glicose no sangue estão mais altos do que o normal, mas não o suficiente para um diagnóstico de Diabetes Tipo 2.

O pré-diabetes é especialmente importante por ser a única etapa que ainda pode ser revertida ou mesmo que permite retardar a evolução para o diabetes e suas complicações.

Fique alerta!

Não ignore os sinais do seu corpo.